Implantes zigomáticos

 

Os implantes zigomáticos foram primeiramente desenvolvidos com uma solução para a reabilitação de pacientes submetidos a remoção de parte dos maxilares devido a patologias. Com o advento das técnicas em implantodontia, a utilização de implantes zigomáticos se estendeu para pacientes com perdas ósseas severas da maxila.

Desta forma, pacientes que necessitariam grandes reconstruções ósseas na maxila, devido a atrofia óssea gerada pela perda dos dentes, podem se beneficiar desta técnica; reduzindo assim os custos e o número de cirurgias.